Sem-terra prometem manifestação pacífica no Recife

Mais de mil sem-terra que participam da Marcha Nacional pela Reforma Agrária em Pernambuco chegaram hoje ao Recife, depois de caminhar cerca de 110 quilômetros desde o município de Aliança, na zona da mata. O líder regional dos sem-terra, Jaime Amorim, mantém a possibilidade de ocupação, mas garantiu que toda a programação desta terça-feira, pela reforma agrária e contra a impunidade no caso do massacre de Eldorado dos Carajás (PA), no qual 19 sem-terra foram mortos, será pacífica. O superintendente regional do Incra em Pernambuco, Geraldo Eugênio, se reuniu hoje pela segunda vez em três dias com os líderes do MST e Comissão Pastoral da Terra (CPT) para discutir a pauta de reivindicações. Ele apresentou relatório com mais de 60 áreas vistoriadas no Estado e em outra reunião, na quinta-feira, irá informar a situação de cada uma dessas áreas vistoriadas.Com a participação de sindicatos urbanos e movimentos sociais, os sem-terra iniciam a programação desta terça-feira com um culto ecumênico às 9 horas, no Parque de Exposições de Animais do Cordeiro. De lá seguem a pé para o centro da cidade, onde às 14h30 participam de ato público na Assembléia Legislativa, fazem protesto em frente a sede do Tribunal Regional Federal (TRF) e encerram as manifestações com um ato na Praça do Marco Zero, no Bairro do Recife Antigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.