Sem-terra ocupam Banco do Brasil no Pará

Cerca de 200 trabalhadores rurais sem-terra e assentados ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) ocuparam nesta segunda-feira o prédio do Banco do Brasil em Conceição do Araguaia, no sul do Pará. Eles reivindicam recursos para a reforma agrária, além da presença de diretores do Incra de Brasília, para discutir a reestruturação do órgão na região, que acusam de prejudicar os agricultores.Durante a invasão, clientes e funcionários do BB foram impedidos de entrar na agência. A Polícia Militar foi chamada, mas não interveio, preocupando-se apenas em garantir a segurança das instalações do prédio. Para os líderes do movimento, o protesto é uma forma de chamar a atenção das autoridades para a lentidão da reforma agrária no Pará. Eles prometeram deixar o local somente depois que as reivindicações forem atendidas.A sede do Incra no município também está ocupada por 150 sem-terra ligados ao MST e outros movimentos sociais. O trabalho no órgão foi suspenso e os funcionários liberados até que os invasores saiam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.