Sem-terra ocupam área em SP

Cerca de 200 famílias do MST invadiram anteontem a Fazenda Pendengo, em Castilho (SP), na divisa com Mato Grosso do Sul. A propriedade é alvo de processo de desapropriação para reforma agrária há 21 anos, sem que haja uma expectativa para a conclusão por parte da Justiça Federal, onde tramitam ações que discutem sua posse.A fazenda tem 4.500 hectares, tomados por pasto, e desde 1986 vem sendo objeto de desapropriação pelo governo. Várias perícias foram feitas e constataram a improdutividade da área, mas recursos na Justiça protelam a desapropriação. Pela fazenda, de propriedade da família de Serafim Rodrigues de Moraes, o governo depositou R$ 27 milhões.A invasão, segundo o diretor estadual do MST, Lourival Plácido de Paula, é mais uma que os sem-terra fazem para pedir à Justiça Federal agilidade na conclusão do processo de desapropriação."O problema é que eles não desapropriam nem dão ganho de causa para os fazendeiros, deixando as famílias viverem em condições precárias sob os barracos", afirmou o líder dos sem-terra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.