Sem-terra ocupam área da usina Virálcool em Castilho

Um grupo de aproximadamente 80 trabalhadores rurais sem-terra ocupou na madrugada desta quarta-feira uma área na fazenda Santo Antonio, arrendada pela Virálcool para a produção de cana-de-açúcar, em Castilho (SP).De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, que está no local juntamente com a Polícia Civil, o grupo ainda não identificado nem informado a qual movimento pertence, mas a ocupação foi pacífica e não houve queima da cana.A unidade da Virálcool, de propriedade do Grupo Toniello, iniciou o processamento no último dia 24 de junho e, no discurso da cerimônia de abertura da usina, o empresário José Pedro Toniello fez duras críticas aos movimentos de trabalhadores sem-terra, acusando-os de queimarem 40 mil toneladas de cana ainda impróprias para o corte.À época, a direção da usina deslocou 60 homens para garantir que não houvesse protesto dos sem-terra durante o evento. Na usina, a informação é de que ninguém estava autorizado a comentar a ocupação desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.