Sem-terra obrigam fazenda a paralisar atividades

Armados com foices e enxadas, cerca de 50 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) obrigaram, na noite desta terça-feira, funcionários da fazenda Timboré, em Andradina (SP), a paralisar o trabalho de preparo da terra e a retirar dois tratores e máquinas de gradear de dentro da propriedade. O gerente da fazenda Antônio Marcos Vasco disse que os sem-terraameaçavam tocar fogo nos equipamentos se os funcionários insistissemem cultivar as terras. Os tratores e máquinas foram levados para umafazenda vizinha. O caso foi registrado na polícia, que enviou viaturaspara a fazenda. "A PM disse que chamaria reforço, mas para evitar oconfronto optamos por retirar funcionários e os equipamentos dafazenda pelo menos até amanhã, quando vamos decidir quaismedidas tomar", disse. Os sem-terra, que haviam invadido a Timboré, pela terceira vez noano, em 9 de junho, deixaram a área pacificamente no último sábado,voltando para um acampamento fixo existente na frente da fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.