Sem-terra morto em tiroteio com fazendeiro na Paraíba

Resultou em um morto e 15 feridos um confronto entre trabalhadores rurais sem terra e o agropecuarista Marcos Antônio Mota Barbosa, dono da fazenda São José, no município de Jacaraú, a 86 quilômetros de João Pessoa.O confronto ocorreu por volta das 5h30 desta quarta-feira, quando um grupo de 200 sem-terra entrou na fazenda em busca de alimentos. O agricultor Antônio Chaves da Silva, 38 anos, foi morto com tiros no peito e no rosto. Lindalva Tomé de Oliveira, 25, e Severino Amaro da Silva, 52, estão internados em estado grave no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Maria dos Santos, 14 anos, levou um tiro no peito e está internada, mas não corre risco de morte. Outros oito sem-terra sofreram ferimentos leve.O advogado da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Markyllwer Góes, disse que o agropecuarista e três funcionários da fazenda também foram feridos à bala pelos sem-terra. O delegado de Jacaraú, Anco Márcio, não confirmou a informação.Um dos líderes do acampamento São José, Manoel Cosme, disse que os 200 sem-terra entraram na fazenda em busca alimentos, como feijão e macaxeira. "Fomos recebidos à bala pelo próprio dono da fazenda, que atirava com frieza", disse Cosme. Segundo ele, o fazendeiro e outros três funcionários estavam todos armados. "Atiravam para matar", disse o líder do acampamento.O advogado Markyllwer Góes negou que o fazendeiro tenta atirado nos sem-terra. "Ele teve a propriedade invadida e os sem-terra chegaram atirando. O dono da fazenda, o administrado, um mecânico e o eletricista da fazenda foram surpreendidos pelos tidos dos sem-terra e correram para não morrer", disse o advogado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.