Sem-terra liberam rodovias bloqueadas em Alagoas

Cerca de 800 integrantes do Movimento dos Trabalhadores (MT) - uma dissidência nordestina do Movimento do Sem-Terra - desobstruíram hoje à tarde duas rodovias que estavam bloqueadas desde terça-feira, em Alagoas. Os sem-terra afirmam que só deixam as rodovias porque o governador Ronaldo Lessa (PSB), conseguiu em Brasília uma promessa do ministro do Desenvolvimento Agrário, José Abraão, de atender as reivindicações do MT, como a desapropriação das fazendas Belo Horizonte, Papuã e Santa Luzia. Pela manhã, um incidente marcou o bloqueio no trecho da BR-101, no município de Novo Lino, próximo a divisa entre Alagoas e Pernambuco, a 130 quilômetros de Maceió. Caminhoneiros - irritados porque estavam retidos no congestionamento provocado pelo bloqueio - atiraram para cima para tentar dispersar os sem-terra. Ninguém saiu ferido, mas os tiros acirrou o clima de tensão na rodovia. O tumultuo só não se generalizou porque a Polícia Rodoviária Federal interveio. Outro trecho bloqueado, na AL-430, que liga São Luiz do Quitunde a Fleixeiras, foi desbloqueado no início da tarde, poucas horas antes do desbloqueio da AB-101. Segundo Vladimir Agostinho, coordenador do MT em Alagoas, o movimento resolveu dar um voto de confiança ao Ministério do Desenvolvimento Agrário, mas se houver demora na desapropriação das três fazendas, as duas rodovias voltarão a ser bloqueadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.