Sem-terra liberam cancelas de pedágio no Paraná

Um grupo com aproximadamente 800 integrantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) liberou, por cerca de 3 horas e meia, as cancelas da praça de pedágio na BR-277, em São Luiz do Purunã, entre os municípios de Campo Largo e Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba, durante a manhã de hoje. O grupo dirigia-se a Curitiba, onde permanece acampado no Ginásio de Esportes Tarumã.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

12 Maio 2010 | 15h53

Os sem-terra, que participam do movimento Grito da Terra Brasil, prometem uma manifestação amanhã, em frente à sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para pedir o assentamento definitivo de duas mil famílias que estão em oito acampamentos distribuídos entre os municípios de Porecatu, Alvorada do Sul, Londrina, Centenário do Sul e Marilândia do Sul, todas no norte do Paraná. Da pauta também consta o pedido de lonas plásticas, cestas básicas e escolas itinerantes nos acampamentos.

A assessoria do Incra disse que a direção iria analisar a pauta de reivindicações antes de aceitar o pedido de marcação de audiência com o superintendente regional Nilton Bezerra Guedes e com o diretor nacional de obtenção de terras, Celso Lacerda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.