Sem-terra invadem fazenda no interior de São Paulo

A fazenda Água Limpa foi invadida nesta quinta-feira por cerca de 100 integrantes do MST, no município de Quatá, no interior paulista. Os sem-terra estavam há cerca de dois anos acampanhadas à margem da propriedade esperando uma ajuda do governo do Estado. Também participaram da ocupação dois grupos de sem-terra de Rancharia e Cândido Motta. A Polícia Militar esteve no local e apurou que eles derrubaram a cerca e armaram as barracas. A fazenda é de propriedade de Nelson Rosa, que nesta sexta-feira deve entrar com o pedido judicial de reintegração de posse. A propriedade é considerada produtiva e foi invadida logo após um dos arrendatários ter saído do local.A fazenda tem criação de gado e uma área 538 alqueires, dos quais 70 alqueires estão sob o domínio dos sem-terra. Eles dizem que a ocupação faz parte da pressão para que o governo defina novos assentamentos.A invasão em Quatá ocorreu cerca de 24 horas após a desocupação da fazenda Santa Fé, em Sandovalina, por mais de 400 famílias, em protesto contra prisão do líder sem-terra no Pontal do Paranapanema, José Rainha Jr, no dia 5 de setembro, acusado de formação de quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.