Sem-terra invadem fazenda declarada improdutiva em Minas

Cerca de 50 famílias ligadas ao MST invadiram a fazenda Velha/Cerradão, no município de Bambuí, a 270 quilômetros de Belo Horizonte, no centro-oeste de Minas Gerais. A terra pertence ao ex-banqueiro Tasso Assunção Costa e foi considerada improdutiva pelo Incra. Assunção era dono do banco Hércules e da empresa de consórcio Mercantil Veículos. Ele e o filho, Cláudio de Araújo Assunção Costa, foram os primeiros condenados no Brasil pela chamada Lei do Colarinho Branco, que define os crimes contra o sistema financeiro nacional.Atualmente, Assunção está em liberdade por força de uma liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com um de seus advogados, Marcelo Leonardo, todos os bens do ex-banqueiro estão bloqueados pela Justiça. Mesmo assim, ele informou que vai entrar com um pedido de reintegração de posse na Vara de Conflitos Agrários, em Belo Horizonte. Leonardo disse que entre os invasores da fazenda estaria um ex-funcionário de Assunção, que foi arregimentado pelo MST e comandou a ação.Um dos coordenadores do movimento no Estado, Wagner Vieira Martins, justificou a ocupação afirmando que se trata de uma "área improdutiva", que pertence a um "empresário falido", que "deve dinheiro ao governo". "O que a gente quer é acelerar o processo de desapropriação", disse Martins. O chefe da divisão técnica do Incra em MG, Nilton Alves de Oliveira, informou que a fazenda tem cerca de 5 mil hectares. "Nós estamos propondo a desapropriação de 2,8 mil hectares. O resto não presta", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.