Sem-terra invadem fazenda de senador em MT

Cerca de 400 famílias ligadas ao MST invadiram hoje a fazenda São Carlos, no município de Campo Verde, a 130 quilômetros de Cuiabá, de propriedade do senador Carlos Bezerra (PMDB). Na área de 2 mil hectares existem projetos de piscicultura, plantio de seringais para extração de látex, pecuária de corte e gado leiteiro.Em nota, a direção estadual do MST justifica que as famílias que invadiram a propriedade estavam desde 1999 na fazenda Fortaleza, em Dom Aquino, em regime de comodato. No entanto, segundo o MST, o prazo venceu e o Incra não renovou o contrato. "Agora, não mais é possível esperar uma ação dos responsáveis legais, visto que em mais de dois anos agiram com o omissão e parcimônia", diz a nota do MST. O superintendente do Incra em MT, Francisco José Nascimento, não foi localizado para comentar a invasão.O senador Carlos Bezerra disse que a invasão da sua fazenda foi uma ação política. "Não dá para aceitar que usem os trabalhadores desta forma, passando a imagem da reforma agrária como baderna", disse o senador. "O trabalhador brasileiro é sério, digno, democrata e idealista". Carlos Bezerra disse que está tomando as medidas judiciais para assegurar a reintegração da fazenda, mas lamentou que tenha que tomar esta medida. "Tenho uma convivência totalmente harmoniosa com os trabalhadores sem-terra. Aliás estive ao lado da bandeira da reforma agrária numa época em que dava cadeia só o fato de falar nisso. Agora não posso coadunar é com a utilização política da reforma agrária", assinalou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.