Sem-terra invadem e saqueiam fazenda no Pará

Cerca de cem homens encapuzados e armados invadiram na madrugada a sede da fazenda Cabaceiras, em Marabá, no sul do Pará. Eles incendiaram a casa principal e saquearam o almoxarifado onde eram guardados alimentos, combustível, trator e um motor, além de ferir dois empregados que tentavam fugir. Segundo depoimento das vítimas na polícia, os invasores seriam ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).Os 16 funcionários da fazenda que dormiam no local acordaram com os tiros disparados pelos sem-terra e foram transformados em reféns por mais de três horas. Um dos feridos, Ivan Cardoso, recebeu uma facada à altura do rim e está internado no Hospital Municipal de Marabá. O outro funcionário, Raimundo Frota, levou um corte na cabeça e orelha. Segundo os donos da fazenda, um veículo pertencente ao fazendeiro Dhélio Mutran foi levado pelos invasores.A superintendente da Polícia Civil na região, delegada Elizeth Cardoso, abriu inquérito para apurar o caso. Ela pediu reforço da Polícia Militar para entrar na fazenda juntamente com sua equipe de policiais civis. As famílias que moram na fazenda informaram a O estado de S. Paulo que solicitaram garantias de vida à polícia de Marabá.A fazenda Cabaceiras é hoje uma das áreas de maior tensão na luta pela terra no sul do Pará. Nos fundos da fazenda, cerca de 500 famílias do MST aguardam desde o final do ano passado que o Incra conclua um levantamento técnico para assentá-las no local. A direção do MST em Marabá culpou o governo federal pela demora com que conduz a reforma agrária na região e acusou o dono da fazenda de manter uma milícia de pistoleiros na área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.