Sem-terra invadem duas fazendas no MS

Sem-terra da Federação da Agricultura Familiar (FAF) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram durante a madrugada desta quarta-feira, a Fazenda Macaco, com 2,5 mil hectares, no município de Angélica, Mato Grosso do Sul, região sul do Estado. São 500 homens e mulheres, parte dos habitantes de um acampamento instalado nas margens da BR-274, na localidade de Ipezal. Há dois anos o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), tenta comprar a propriedade rural, mas os herdeiros não entram em acordo sobre a venda. Outra invasãoÉ a segunda ocorrência do gênero este mês no Mato Grosso do Sul. No dia último dia 7, 90 famílias de sem-terra da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), invadiram a Fazenda Chifre de Veado, em Rio Brilhante, na região leste do Estado. Nesta quarta-feira, o juiz Alessandro Carlo Meliso Rodrigues, em substituição na 1ª Vara Cível de Rio Brilhante, determinou a desocupação da área no prazo de 48 horas, caso contrário será usada força policial. O magistrado fixou multa de R$ 10 mil contra a Fetagri, para cada dia de permanência dos sem-terra na Fazenda Chifre de Veado, além o prazo estipulado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.