Sem-terra invadem Banco do Brasil em AL

Cerca de 200 agricultores rurais, ligados ao Movimento dos Sem-Terra (MST), invadiram na manhã de hoje o prédio da agência do Banco do Brasil, na cidade de Girau do Ponciano, a 161 quilômetros de Maceió. Segundo o coordenador do MST na região, José Roberto de Souza, a invasão é um protesto contra a não liberação de recursos de fomento para as famílias residentes no Assentamento Sete Coqueiros. Ainda segundo informações do coordenador do MST, a invasão se deu de forma tranqüila e as famílias só sairão do prédio do BB após a liberação do recurso, que é destinado para a compra de alimentos, ferramentas e outros itens de primeira necessidade dos trabalhadores. José Roberto afirma, ainda, que a verba já estaria à disposição agricultores e não teria sido liberada devido à burocracia do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Até o início da tarde, nem a gerência do Banco do Brasil no Estado, nem a superintendência do Incra em Alagoas tinham se manifestado sobre a reivindicações dos sem-terra.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2006 | 14h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.