Sem-Terra iniciam jornada de luta com bloqueio de estrada

A Organização da Luta no Campo (OLC) iniciou hoje, com um bloqueio de mais de três horas na BR-104, no município dePanelas, no agreste, a jornada de luta pela reforma agrária que, segundo seu líder, João Santos, prevê 60 invasões de terra e deprédios públicos até o dia seis de abril. Novos bloqueios de BRs também estão previstos.?O objetivo é pressionar o governo federal para acelerar o processo de reforma agrária em Pernambuco?, explicou Santos, aoconsiderar o ano passado um dos piores para a reforma agrária, quando o governo federal conseguiu assentar apenas 30 milfamílias em todo o País, metade do prometido. Dissidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco(Fetape, ligada à Contag), a OLC coordena 62 acampamentos no Estado onde se encontram seis mil famílias, segundoestimativa de João Santos. Em 17 assentamentos ligados ao movimento estão 1,1 mil famílias.O bloqueio contou com a participação de 600 sem-terra ? de acordo com a Polícia Rodoviária Federal ? teve o objetivo de agilizar vistorias em 13 engenhos localizados na área, nos municípios de Panelas,Quipapá e São Benedito do Sul. Não houve conflitos e os sem-terra, queimaram pneus e colocaram pedras e galhos naestrada, deixaram o local ao tomarem conhecimento de que um representante do Incra estava a caminho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.