Sem-terra é morto em Catende

Um dos líderes dos sem-terra no município de Catende, na zona da mata, Heraldo José da Silva, de 38 anos, ligado ao Movimento dos Sem-Terra (MST), foi assassinado na tarde de terça-feira com dois tiros na cabeça quando chegava em sua casa, de carro, no Engenho Tabaré, naquele município. A polícia prendeu os dois supostos assassinos -Glayber César Mendes Menezes e Jaílson Alves Pedrosa - e também a pessoa que eles apontaram como mandante do crime, Cícero Augusto da Silva, ex-presidente da Associação de Moradores de Tabaré.Para a polícia, o crime foi motivado por desentendimento pessoal. O MST discorda e acredita que o assassinato se deveu ao fato de Heraldo ter sido o principal coordenador de uma ocupação da Usina Catende, em agosto do ano passado. A ocupação gerou polêmica porque a Usina Catende, falida, vem sendo administrada com a participação dos seus ex-trabalhadores, ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape), vinculada à Contag.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.