Sem-terra é ferido durante reintegração de posse em PE

Terminou em conflito a reintegração de posse da Fazenda Riachão de Dentro, em Lagoa dos Gatos, no agreste de Pernambuco, invadida por cerca de 80 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), no dia 20 de julho. O sem-terra Josiel Pedro foi atingido por um tiro de raspão na cabeça, disparado por pessoas ligadas à proprietária, Célia Lira, segundo afirmou o coordenador regional do MST, José Sérgio de Oliveira. Revoltados, os sem-terra voltaram a ocupar a fazenda e, agora, prometem resistir a qualquer ação de despejo. O tenente da Polícia Militar, Miguel da Silva, disse que o conflito aconteceu quando os integrantes do MST já estavam fora da fazenda. Foi quando um veículo se aproximou e um dos ocupantes teria ameaçado destruir a lavoura de subsistência plantada pelos integrantes do MST. Diante da ameaça, os sem-terra teriam depredado parcialmente o veículo, que fugiu em velocidade. Segundo a PM, quando o carro se distanciava dos sem-terra ocorreu o disparo com arma de fogo. O tenente Silva afirmou que a ação dos ocupantes do carro foi tão inesperada que ao ouvirem o tiro até os cerca de 30 policiais destacados para cumprir a reintegração de posse se jogaram no chão, junto com os sem-terra, para se protegerem. A Polícia Civil disse que já localizou o veículo. A superintendente regional do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Maria de Oliveira, está em Brasília, tentando obter na Justiça um novo prazo para o cumprimento da liminar de reintegração de posse a fim de evitar outro confronto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.