Sem-terra desocupam prédio do Incra em Brasília

Os sem-terra, que ocuparam na madrugada de hoje o prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), decidiram desocupar pacificamente o local, depois de quase três horas de negociações. A ouvidora agrária, Maria de Oliveira, disse que o governo deu um ultimato, afirmando que não negociaria a pauta de reivindicações enquanto os sem-terra não desocupassem o prédio. Os cerca de 400 sem-terra, dissidentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), vieram a Brasília pressionar o governo para a desocupação de uma fazenda em Buritis de Minas, onde estão acampados. O processo de desocupação já tramita há um ano. Eles querem também a liberação de créditos, porque afirmam estar passando dificuldades no acampamento. Os sem-terra vão ficar acampados em terreno próximo ao Incra, enquanto negociam uma solução com o governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.