Sem-terra desocupam fazenda no Rio Grande do Sul

Os 60 sem-terra que invadiram os galpões da Cabanha Santa Bárbara, em São Jerônimo, a 70 quilômetros de Porto Alegre, deixaram a propriedade nesta quarta-feira. Eles cumpriram, sem resistir, uma ordem judicial que concedia a reintegração de posse à proprietária Carla Sandra Steiger Schneider. A ação do grupo, vinculado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), começou às 9 horas desta terça-feira e durou menos de 24 horas.O grupo voltou a se instalar no acampamento de onde havia saído para a invasão, numa área vizinha à cabanha, pertencente ao Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). Os sem-terra esperam que o atual governo do Estado confirme promessa do governo anterior, de indenizar o Banrisul e destinar o terreno de 1.020 hectares para a reforma agrária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.