Sem-terra demarcam lotes em fazenda de Jader

As duas mil famílias ligadas ao Movimento Nacional dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) começaram hoje a demarcar lotes na fazenda Chão de Estrelas, do presidente do Senado, Jader Barbalho, (PMDB), ocupada na terça-feira."A intenção do pessoal é começar a construir logo seus barracos de madeira enquanto nossos advogados tentam conseguir a desapropriação da fazenda", afirmou o líder do MST, Raimundo Nonato Coelho de Souza. Ele informou que na segunda-feira haverá uma reunião na sede da superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Belém, para negociar.Dirigentes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e de sindicatos rurais, além da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) devem apresentar uma proposta para que, em troca da desocupação, o Incra ofereça outras áreas para o assentamento das famílias que ocupam a Chão de Estrelas. O MST ainda não se manifestou sobre essa possibilidade.O comandante-geral da PM, coronel Mauro Calandrine, já foi notificado pela juíza de Aurora do Pará, Andréa Miralha, sobre a utilização de força policial para retirar os lavradores. Ele já adiantou que só fará isso após uma negociação entre os movimento sociais e instituições públicas para uma saída pacífica da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.