Sem-terra deixam prédio do Incra em São Paulo

Os 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) deixaram nesta quinta-feira o escritório do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, por volta das 9 horas. A saída ocorreu após o superintendente regional do Incra, Raimundo Pires da Silva, atender aos líderes da categoria, na tarde desta quarta-feira. Entre as reivindicações do movimento, estavam a desapropriação de áreas improdutivas, o assentamento das três mil famílias acampadas no Estado e a liberação de recursos para infra-estrutura e produção nos assentamentos em fase de implantação. Os sem-terra ocupavam o estacionamento e a frente do prédio desde a última terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.