Sem-terra deixam prédio do Incra em Curitiba

Os cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que ocupavam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) desde terça-feira deixaram nesta quarta-feira, por volta das 15 horas, o instituto. Eles estavam acampados no estacionamento do prédio. Segundo o coordenador José Damasceno a pauta de reivindicações foi entregue e eles retornam para o interior do Estado, onde ficam aguardando as negociações que estão sendo feitas em Brasília.Os sem-terra pedem o cumprimento do Plano Nacional de Reforma Agrária. Para o Paraná está previsto o assentamento de 2.292 famílias este ano, mas até agora nada foi feito. O Incra alega que não pode agir sem aprovação e liberação de verbas orçamentárias. No Estado estão sendo analisados 68 processos para a compra de áreas e outros 15 de desapropriação. Os sem-terra também pedem recursos para infra-estrutura nos assentamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.