Sem-terra bloqueiam rodovias e ocupam agência do BB

Cerca de mil famílias de trabalhadores rurais sem-terra, ligados ao Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL), bloquearam nesta quinta-feira duas rodovias federais, duas estaduais e ocuparam a agência do Banco do Brasil no município de Atalaia, a 48 quilômetros de Maceió. As lideranças do MTL exigem uma reunião com o governo do Estado, Incra e representantes do Banco do Brasil.Segundo o coordenador do MTL em Alagoas, Vlademir Agustinho, a mobilização tem o objetivo de denunciar a violência no campo, exigir agilidade na entrega da documentação de fazendas já desapropriadas e a liberação imediata de cestas básicas. "Queremos que a polícia e a Justiça apurem o espancamento sofrido por agricultores, na região de Murici, patrocinada pela família Calheiros", disse o coordenador. De acordo com Valdemir, cerca de 100 trabalhadores rurais ocupam a sede do banco do Brasil em Atalaia e tentam renegociar as dívidas com o banco, pois não podem fazer mais empréstimos. "Os agricultores tiveram um prejuízo nas vendas, não conseguiram pagar a instituição financeira e agora estão com o nome sujo no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC)", disse Valdemir. "Só iremos liberar as rodovias e agência do Banco do Brasil depois que uma audiência for marcada com o governador do Estado, com o Incra e com os representantes do Banco do Brasil", garantiu o coordenador do MTL. O Centro de Gerenciamento de Crise da Polícia Militar está tentando agendar uma reunião com o governador para não agravar a situação no interior do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.