Sem-terra bloqueiam Incra de Belém

Os servidores do Incra de Belém estão desde ontem impedidos de entrar na sede do órgão porque 150 sem-terra ocupam suas dependências há uma semana. Eles exigem pressa no assentamento de cinco mil famílias e acusam o superintendente, Cristiano Martins, de cometer irregularidades, como a contratação de empresas de amigos e familiares para construção de casas e assistência técnica em 432 áreas ocupadas. Martins nega e diz que haverá pedido de reintegração de posse da sede.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.