Sem-terra acampam na Cinelândia até 6ª

Aproximadamente 100 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acamparam nesta segunda-feira na Cinelândia, centro do Rio, em frente à Câmara Municipal, onde devem ficar até sexta. Os militantes realizarão atividades em comemoração ao Dia Internacional da Mulher - que cai na quinta-feira -, protestos contra a lentidão do Incra na criação de assentamentos e contra a morosidade da Justiça no processo do assassinato do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabo Frio, Sebastião Lan, ocorrido na década de 80.Na quarta-feira, eles estarão em frente ao Tribunal Regional Federal, à sede do Incra e também diante do consulado norte-americano. Na quinta-feira, participarão, junto com feministas, de uma passeata que sairá da Candelária e percorrerá a Avenida Rio Branco, terminando na Cinelândia. A maioria dos que estão nas barracas de plástico preto montadas na Cinelândia vem de Campos, Santa Cruz, Barra Mansa e Macaé, no interior do Estado, e vive em assentamentos com nomes como Zumbi dos Palmares e Che Guevara. Joyce da Silva, de 18 anos, é uma deles. Vinda de Campos, ela tem dois filhos - Josias, de 1 ano e quatro meses, e Messias, de 2 anos - e está grávida de cinco meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.