Sem-terra abrem fogo contra avião monomotor

Um avião monomotor utilizado na agricultura foi atingido por quatro tiros na asa direita, disparados por trabalhadores sem-terra ligados ao Movimento de Libertação da Terra (MLT), uma dissidência do MST. Segundo a polícia, os tiros partiram de um acampamento montado há três anos dentro da fazenda Jacaré Grande, em Curionópolis, no sul do Pará. Dois agricultores foram presos. Com um deles foi encontrado um revólver calibre 38 e cem gramas de maconha. O piloto do monomotor, Raul Felize, diz ter escapado da morte: "As balas quase atingiram o tanque de combustível, que estava cheio. Fui obrigado a fazer um pouso forçado para evitar que o avião explodisse". O fazendeiro Diogo Naves, arrendatário da área, acusa o MLT de praticar "terrorismo" no local. "Só se atira em avião voando durante guerra", disse. Felize explicou que o avião é usado para espalhar sementes na fazenda.O clima na área, que já era tenso, ficou ainda pior depois dos disparos contra o monomotor. "O meu medo é que esse pessoal comece a atirar e matar os meus empregados", disse Naves. O agricultor Reginaldo da Silva, um dos presos, negou ter atirado no avião. Ele acusou o fazendeiro de ameaçar de morte as famílias acampadas. "Fomos dizer que o nosso acampamento está fora da fazenda, mas ele prometeu tirar todo mundo de lá na base da porrada, na faca ou na bala". Raimundo Nonato de Oliveira, o outro preso, disse desconhecer se alguém efetuou disparo contra o avião.As mulheres do acampamento acusam a polícia de Curionópolis de ter obrigado velhos e crianças a deitarem no chão, sob a mira de armas, durante as prisões de Silva e Oliveira. "Eles disseram que matariam todos se alguém desobedecesse".A fazenda Jacaré Grande é um das 50 áreas no sul do Pará escolhidas pelo Incra para o assentamento de famílias cadastradas pelo programa de reforma agrária. A demora na desapropriação, porém, amplia os conflitos entre fazendeiros e trabalhadores rurais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.