Sem quórum, plenário da Câmara não tem sessão

A volta do recesso parlamentar e o início da semana de esforço concentrado não atraíram os deputados a Brasília. Sem o quórum mínimo de 51 deputados, a sessão do plenário nem sequer foi aberta. Às 14h30, horário limite para a sessão ordinária, apenas cinco deputados haviam entrado na Casa. O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice-presidente na chapa da petista Dilma Rousseff, só chegará a Brasília no início da noite.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

02 de agosto de 2010 | 16h53

A expectativa é que as votações da semana se restrinjam às medidas provisórias que estão trancando a pauta e perderão a validade no próximo mês. A MP 487 autoriza os Estados a contraírem empréstimos mesmo sem cumprir as metas do plano de ajuste fiscal. Ela perde a validade no dia 5 de setembro. As outras duas MPs que trancam a pauta (488 e 489) tratam de preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio de Janeiro. Elas perdem a validade no dia 22 de setembro, se não forem votadas pela Câmara e pelo Senado até essa data.

Além desta semana, a Câmara acertou um segundo período de esforço concentrado para votação nos dias 30 de agosto, 1º e 2 de setembro. Nos outros dias, até as eleições de outubro, os parlamentares estarão desobrigados da presença no Congresso e não haverá votações.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmarasessãoquórumMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.