Sem quorum mínimo, votação sobre ida de Mantega ao Congresso é adiada

Presidente de comissão do Senado, que na terça prometeu colocar convite na pauta, sequer apareceu no colegiado; oposição cobra esclarecimentos sobre demissão na Casa da Moeda

Ricardo Brito, de O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2012 | 17h52

BRASÍLIA - Sem quorum mínimo para abrir os trabalhos, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) cancelou nesta quarta-feira, 8, a reunião que poderia votar o requerimento de convite do ministro da Fazenda, Guido Mantega. O presidente da comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), anunciou na terça-feira que colocaria o pedido de sua autoria em votação esta tarde. Nem sequer apareceu no colegiado.

 

Após meia hora de espera, apenas sete deputados confirmaram presença. Nenhum senador apareceu na comissão. A base aliada orientou os parlamentares a esvaziarem os trabalhos. O quorum mínimo para abrir a sessão era de seis deputados e dois senadores. Coube então ao vice-líder do governo no Congresso, deputado Gilmar Machado (PT-MG), cancelar a reunião e remarcar nova audiência para o dia 14 de fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Casa da MoedaMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.