Sem quórum, Câmara cancela votações mais uma vez

Sem quórum na Câmara, o presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), cancelou as votações previstas para esta tarde e convocou uma sessão extraordinária para o início da noite. Chinaglia espera que os deputados consigam chegar a Brasília a tempo. Mais uma vez, a culpa foi atribuída ao apagão aéreo, que estaria dificultando a chegada dos deputados a Brasília por conta dos atrasos nos vôos. Pela segunda vez seguida, desde que anunciou que haveria votações às segundas-feiras, Chinaglia teve de cancelar as sessões por causa da ausência dos deputados. Às 16h10, dez minutos depois do início da parte da sessão reservada às votações, apenas 196 deputados haviam registrado entrada na Casa, e o quórum mínimo é de 257. Na sessão de segunda-feira da semana passada, Chinaglia liberou a presença para todos, inclusive para os ausentes. O mesmo deve acontecer desta vez. "Acho que o problema dos aviões já está virando desculpa. Querendo, dá para chegar", afirmou o líder do PT, deputado Luiz Sérgio (RJ), um dos presentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.