Sem quórum, Câmara adia discussão sobre reforma da Previdência

O início da discussão da proposta de reforma da previdência será adiado pelo menos em um dia. O governo não conseguiu número hoje para realizar a sessão da Câmara que contaria prazo regimental para o início da discussão. Às 9h30, último horário para a abertura da sessão, apenas 38 deputados haviam registrado presença na casa, faltando portanto mais 13 para atingir o mínimo necessário de 51 deputados. Pelo calendário do governo, as discussões da proposta de reforma da previdência começariam na terça-feira, caso fosse realizada a sessão de hoje e de segunda-feira. Com este atraso, o início das discussões deverá ser na quarta-feira. O governo quer votar a emenda na comissão especial na próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.