Melquisedec Santana
Melquisedec Santana

Sem máscara, Bolsonaro joga sinuca em bar no Ceará e causa aglomeração

Segundo decreto estadual, uso de máscara é obrigatório em locais públicos e privados

Felipe Azevedo, especial para o Estadão, e Bianca Gomes, O Estado de S.Paulo

17 de setembro de 2020 | 18h23

JUAZEIRO DO NORTE, SÃO PAULO - Em passagem pelo Ceará, o presidente Jair Bolsonaro causou aglomeração ao entrar em um bar para jogar sinuca e cumprimentar apoiadores. Em vídeo publicado nesta quinta-feira, 17, em seu Twitter, Bolsonaro aparece cercado de pessoas e sem usar máscara, item obrigatório em locais públicos e privados, segundo decreto estadual. Os valores da infração variam entre R$100 e R$300.

A comitiva presidencial pousou no estádio Valdomiro Dantas, em Missão Velha, região do Cariri, no Ceará. O local já havia sido preparado pelo Exército Brasileiro um dia antes. Mesmo assim, a visita do presidente pegou de surpresa os moradores.

O comerciante Daniel Canaã disse que, mesmo com o forte esquema de segurança, não foi possível conter a população, que insistiu em chegar perto do presidente. “Ele disse que queria tomar um refrigerante e caminhou em direção ao bar."

Cercado por pessoas, muitas sem máscaras de proteção, Bolsonaro entrou em um bar na mesma rua do estádio. Um homem ofereceu refrigerante a ele e, logo após, o presidente ensaiou tacadas de sinuca enquanto tirava selfies com moradores. Não havia nenhum evento programado em Missão Velha na agenda presidencial.

Enquanto caminhava de volta à aeronave, uma mulher se aproximou de Bolsonaro e pediu para que ele diminuísse o preço do arroz. “Vai baixar”, respondeu o presidente. A comitiva voou até o aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, onde embarcou em um avião de volta para Brasília.

É a segunda visita do presidente ao estado desde que tomou posse. Em junho, ele foi até Jati, próximo à divisa com Pernambuco, para inaugurar um trecho da Transposição do Rio São Francisco. Dois meses depois, houve um rompimento em parte da tubulação e famílias foram retiradas do entorno. Ninguém ficou ferido.

Nesta quinta, Bolsonaro participou da inauguração da Usina Fotovoltaica Coremas III, complexo de energia solar localizado no município de Coremas, na Paraíba. O presidente estava acompanhado do ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, e do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). 

"O Brasil é o País que mais preserva o meio ambiente", disse Bolsonaro em discurso no evento de inauguração. "E o Brasil é o país que mais sofre ataques vindos de fora no tocante ao seu meio ambiente. O Brasil está de parabéns da maneira como preserva esse seu meio ambiente." A fala do presidente se dá em um contexto de aumento das queimadas no Pantanal e na Amazônia, além de recordes do desmatamento.

Em vídeo divugaldo mais cedo, Bolsonaro aparece cumprimentando apoiadores em sua chegada a Juazeiro do Norte, no Ceará, também sem fazer uso da máscara. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.