Sem Ciro, cúpula do PSB discute candidatura

O presidente do PSB, Eduardo Campos (PE), governador de Pernambuco, foi um dos primeiros a chegar, nesta tarde, à sede do partido, em Brasília, para a reunião da Executiva Nacional. A expectativa é de que os dirigentes do PSB formalizem, no encontro, a retirada da pré-candidatura do deputado federal Ciro Gomes à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ciro, como previsto, não está presente.

CAROL PIRES, Agência Estado

27 de abril de 2010 | 15h56

Pela manhã, Eduardo Campos se reuniu com lideranças do partido no hotel Meliá, onde está hospedado na capital federal, para afinar o discurso antes da reunião da Executiva. Estavam com Campos, no encontro da manhã, o senador Renato Casagrande (ES), secretário-geral do PSB, a governadora do Rio Grande do Norte, Wilma Faria, vice-presidente de Relações Federativas, o vice-presidente do partido, Roberto Amaral (BA), e o ex-prefeito de João Pessoa Ricardo Coutinho.

O mesmo grupo está reunido nesta tarde em uma sala reservada. Os demais correligionários aguardam. É esperada nos corredores a divulgação de uma lista dos diretórios regionais do partido mostrando que a maioria é contra a candidatura própria na corrida presidencial.

Aliados dizem que Ciro não está na cidade e que não sabem onde ele se encontra. Na porta do auditório, está colado um aviso: "Reunião exclusiva dos membros da Executiva". Embaixo do aviso, alguém colou um adesivo colorido que diz: "Agora é Ciro".

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoPSBCiro Gomescandidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.