Sem caráter e sem história, diz Itamar de Garotinho

?Sem caráter? e ?sem história?. Assim o governador de Minas Gerais, Itamar Franco, que postula a indicação do PMDB para concorrer à Presidência da República, classificou nesta segunda-feira o pré-candidato do PSB, o governador do Rio, Anthony Garotinho, que mais cedo o atacara, chamando-o de contraditório.Garotinho lembrou que Itamar se diz contra privatizações, mas privatizou a Companhia Siderúrgica Nacional, e se diz pela moralidade, mas foi vice de Fernando Collor.Segundo Itamar, Garotinho, depois de se dizer de oposição, fez um acordo com o governo e talvez por isso tenha problemas de consciência. ?Esse governador que hoje faz essas críticas infundadas, de pessoa sem caráter, quando ia assumir o governo se reunia conosco e dizia que era governador de oposição?, afirmou o peemedebista.?Mas, todos nós assistimos, tão logo iniciou sua fase de governador, ele correr para a Granja do Torto para fazer um acordo com o senhor Fernando Henrique Cardoso. Talvez isso lhe doa na consciência, e, doendo-lhe a consciência, que ele normalmente não sabe utilizar, ele passa a esses ataques histéricos. São ataques histéricos, de um homem que não tem qualquer história política nacional.?A resposta de Itamar a Garotinho foi dada após uma reunião de duas horas e meia do governador de Minas com o presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, no Hotel Rio Othon.No encontro, ficou acertado que Brizola continuará a tentar uma aproximação de Itamar com o postulante do PPS, Ciro Gomes. ?Ao contrário do que pensa o atual governador dio Rio de Janeiro, (Ciro) para mim é um homem de bem, tem todas as qualidades para conduzir bem o Brasil, não só como candidato, tem história, tem caráter, e esse outro (Garotinho) não tem, portanto, se nós pudermos juntar, muito bem?, disse Itamar.Brizola reafirmou sua disposição de promover a articulação entre os pré-candidatos do PMDB e do PPS. ?Nós particulamente defendemos a construção de uma unidade entre essas duas candidaturas: a de (Itamar) e a do senhor Ciro Gomes?, afirmou. ?Naturalmente, é o tempo que vai definir em que termos essa união (será feita), acho que o processo social é que vai nos indicar como é que essa união vai ocorrer?, disse Brizola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.