Sem avisar funcionários, Calheiros reassume mandato

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), licenciado da presidência da Casa por 45 dias e do mandato de senador por dez dias, despachou hoje em seu gabinete, onde chegou pouco depois das 17 horas sem avisar os funcionários. A licença médica do senador alagoano terminou na sexta-feira, mas os assessores, embora informados de que Calheiros não a renovaria, não o aguardavam hoje, e sim a partir de amanhã. Na primeira meia hora, Calheiros aproveitou para comunicar ao presidente interino da Casa, senador Tião Viana (PT-AC), ao líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), e ao presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), que estava de volta ao Congresso para se dedicar à sua defesa. Calheiros é acusado, em vários processos no Conselho de Ética, de prática de irregularidades que podem configurar quebra de decoro parlamentar.

CHRISTIANE SAMARCO, Agencia Estado

05 de novembro de 2007 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.