Seleção não é situação nem oposição, diz Mercadante

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, rebateu na tarde desta quarta-feira, 11, as críticas do pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), ao pronunciamento da presidente Dilma Rousseff exibido ontem à noite em rede nacional de rádio e televisão. Para Mercadante, o povo brasileiro sempre soube separar política e futebol e a seleção brasileira não é "instrumento da situação nem da oposição".

RAFAEL MORAES MOURA E NIVALDO SOUZA, Agência Estado

11 Junho 2014 | 18h33

No pronunciamento desta terça-feira, Dilma criticou os "pessimistas", exaltou obras do governo na área de infraestrutura e prometeu punição em caso de irregularidades constatadas por órgãos de fiscalização. Aécio acusou hoje a presidente de tentar "se apropriar do sucesso da seleção" ao "usar dinheiro público para fazer campanha eleitoral".

Questionado pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, sobre as críticas do tucano, Mercadante respondeu: "A seleção não é instrumento nem de situação, nem de oposição, de nenhum partido. É patrimônio do povo brasileiro. A seleção, como dizia Nelson Rodrigues, é a pátria de chuteiras, o Brasil inteiro vai estar em campo".

"Não acredito que política e futebol estejam tão associados, acho que povo brasileiro sempre soube separar as duas coisas. Futebol é futebol, política é política. O que a presidenta fez ontem no pronunciamento foi falar ao povo brasileiro. A última Copa que tivemos foi há 64 anos, e ela falou da importância desse evento, da responsabilidade que temos, a preparação que fizemos. Entregamos as arenas, obras de mobilidade, mas o mais importante é a imagem que o País vai projetar para o mundo", comentou Mercadante.

O ministro pediu que a Copa do Mundo seja tratada "com carinho" para que o mundo inteiro veja o Brasil "com os olhos que vão marcar os próximos anos". "O Brasil tem uma grande oportunidade de mostrar aquilo que temos de melhor, inclusive a civilidade política", finalizaou Mercadante.

Mais conteúdo sobre:
dilma copa pronunciamento mercadante

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.