Seis mortos em tiroteio na Guiné-Bissau--fontes

Seis pessoas foram mortas em um tiroteio perto da capital de Guiné-Bissau durante a noite, em uma tentativa aparente de contra-golpe, disseram fontes neste domingo.

Reuters

21 de outubro de 2012 | 10h36

O país do Oeste Africano é um ponto utilizado por traficantes internacionais de cocaína e está no meio de uma conturbada recuperação depois que o Exército derrubou o governo e interrompeu as eleições em abril.

"Parece ter sido um contra-golpe que falhou", disse uma fonte diplomática, pedindo para não ser identificada. "Os militares estão verificando veículos em torno de Bissau, em sua maioria os veículos que estão saindo", disse ele.

Autoridades militares disseram que o início dos combates ocorreu durante a noite, perto de uma base aérea fora da cidade, acrescentando que seis "rebeldes" foram mortos e vários outros detidos.

Alguns dos agressores eram de um grupo étnico, o Djolla, comum na região vizinha de Casamance, ao sul do Senegal, disseram, pedindo para não serem identificados.

Eles se recusaram a comentar se o ataque teve como alvo o general Antonio Indjai, que liderou o golpe de abril e o qual acredita-se ter uma residência perto da base da força aérea.

Várias autoridades de Bissau, incluindo o ex-primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, favorito na eleição, foram para o exílio em Portugal, depois do golpe de abril.

(Reportagem de Alberto Dabo)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALTIROTEIOBISSAU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.