Seguranças gastaram R$ 224 mil

Integrantes da equipe encarregada da segurança do presidente Lula e de sua família em São Bernardo do Campo (SP) gastaram R$ 224.368,23, nos últimos quatro anos (2004-2007), usando cartões corporativos do governo.As despesas foram feitas nos cartões emitidos para quatro seguranças, mas a maioria foi registrada em nome de José Benedito Costa, que entre 2004 e 2006 gastou R$ 162,8 mil. Em 2007, o oficial das Forças Armadas Luiz Gonzaga Barbosa Aragão assumiu a maioria dos gastos, com R$ 45,7 mil. Com ele, aparecem na lista Benito Xavier e Eduardo Barroso.As despesas, que constam do Portal da Transparência do governo, seguem padrão semelhante ano a ano: gastos em lojas de material de construção, supermercados, magazines, lojas de artigos desportivos, informática e papelaria, oficinas mecânicas e assistência técnica de eletroeletrônicos. A Presidência informou que não se manifestará sobre despesas classificadas como sigilosas. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) só prestará esclarecimentos a partir de hoje.O portal também mostra despesas de Eduardo Maximiliano Sacillotto Filho, um dos seguranças do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De 2004 a 2007, ele gastou R$ 47 mil no cartão corporativo e sempre em um mesmo posto de gasolina no bairro de Higienópolis, na cidade de São Paulo, onde mora o ex-presidente. Por lei, ex-presidentes têm direito a seis servidores mantidos pelo governo, entre seguranças, assessores de apoio e dois carros com motoristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.