Seguranças de Lessa agridem jornalistas

Seguranças do governador de Alagoas, Ronaldo Lessa (PSB), agrediram hoje pela manhã o cinegrafista André Feijó e a repórter Beatriz Azevedo, da reportagem da TV Gazeta de Alagoas, afiliada da TV Globo. A agressão, praticada por cerca de seis seguranças do governador, foi denunciada à polícia, agravando ainda mais o clima de animosidade entre Lessa e o ex-presidente Fernando Collor, dono da TV Gazeta.O incidente ocorreu na Escola Fazendária, durante a abertura de um workshop sobre reforma do sistema previdenciário, na presença do ministro da Previdência Social, Waldeck Ornélas. A equipe da TV Gazeta foi impedida de ter acesso ao auditório, quis entrar à força e foi agredida pelos seguranças. O cinegrafista teve os óculos quebrados e a repórter foi empurrada. Os dois responsabilizaram o governador pelas agressões. A irmã de Collor, Ana Luísa Collor de Mello, presidente de honra das empresas da família, chamou Lessa de "ditador", ao criticar a atitude do governador de impedir o trabalho da TV Gazeta em eventos do governo. O governador negou que seus seguranças tenham agredido a equipe de reportagem da TV Gazeta. "Isto é mais uma armação de um ex-presidente, que foi deposto por corrupção e que agora volta a Alagoas para tentar desestabilizar um governo sério", afirmou Lessa, que no final da tarde viajou a Brasília, para impedir novos seqüestros dos recursos do Estado por parte do Tribunal de Justiça do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.