André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Seguranças da Câmara recolhem equipamentos de jornalistas em eleição do PMDB

De acordo com a assessoria de imprensa da liderança do PMDB, a decisão de fazer a votação a portas fechadas foi do deputado Newton Cardoso Júnior (MG), que preside a sessão

Daniel Carvalho, O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2016 | 15h54

Brasília - Com a decisão do PMDB de retirar jornalistas do plenário onde acontece a eleição da liderança do partido na Câmara, seguranças da Casa recolheram bolsas e equipamentos dos repórteres que estavam sobre mesas e cadeiras. O material foi deixado na porta da sala.

De acordo com a assessoria de imprensa da liderança do PMDB, a decisão de fazer a votação a portas fechadas foi do deputado Newton Cardoso Júnior (MG), que preside a sessão.

Apesar da restrição, assessores do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), permanceram no plenário.

No ano passado, a sessão hvia sido aberta. Nesta madrugada, Cardoso havia dito aos jornalistas que eles poderiam acompanhar a votação.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    BrasíliaPMDBEduardo CunhaCardoso

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.