Segurança não requer mais verba, e sim eficiência, diz Martus

O ministro de Planejamento, Orçamento e Gestão, Martus Tavares, disse que o governo federal não vai destinar mas recursos para o setor de segurança no País, a não ser aqueles que já foram definidos no Orçamento. "O programa de segurança é de competência dos governos estaduais. O governo federal manteve os R$ 900 milhões para o programa de ajuda aos Estados no Orçamento de 2002, que é semelhante ao do ano passado", afirmou. O ministro afirmou ainda que novas ações sobre segurança não dependem de mais recursos. "Maior segurança nada tem a ver com dinheiro, mas com aumento de eficiência e com ampliação das operações necessárias", disse. Sobre a eventual necessidade de amplias os sistemas de defesa do País, em decorrência dos ataques terroristas contra os Estados Unidos, na semana passada, o ministro comentou que o Brasil já tem sistemas desenvolvidos e que só faltam ser incrementados. "Precisamos só levar adiante o Sivam", acrescentou, a referir-se aos Sistema de Vigilância da Amazônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.