Arquivo/Fabio Motta/Estadão
Arquivo/Fabio Motta/Estadão

Segundo turno em Salvador divide Caetano Veloso e Gilberto Gil

Caetano declara apoio em ACM Neto (DEM); Gil respalda Nelson Pelegrino (PT)

João Domingos, da Agência Estado

24 de outubro de 2012 | 20h49

SALVADOR - Os amigos Caetano Veloso e Gilberto Gil mostraram ter opiniões diferentes em relação aos candidatos que apoiam no segundo turno da eleição municipal de Salvador.

 

Caetano declarou que, se fosse eleitor na Bahia, votaria no candidato Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM), o ACM Neto. Mas impôs uma condicionante, a de que o aeroporto de Salvador deixe de se chamar Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães, que morreu aos 43 anos em 1998. Luís Eduardo era tio de ACM Neto e filho do ex-senador Antonio Carlos Magalhães, fundador do carlismo, avô do candidato do DEM.

 

Gil declarou apoio ao petista Nelson Pelegrino sem fazer nenhuma condição. O programa de Pelegrino não perdeu tempo. Exibiu a opção de Gil na TV e aproveitou para publicar uma lista com mais de 200 nomes famosos ou não que também dão apoio ao petista. Entre eles, o ator José de Abreu e o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.