Sede da PF em São Paulo tem fila na manhã desta quarta

A paralisação de 24 horas da Polícia Federal, marcada para começar às 8h30 desta quarta-feira, já causava fila e confusão na Superintendência da PF em São Paulo, na Lapa, zona oeste da cidade. Por volta das 8 horas havia cerca de 250 pessoas que esperavam para pedir a emissão de passaportes, na fila, ficaram sabendo que a sede não vai funcionar nesta quarta.Os policiais federais reivindicam aumento de 30%, devido ao acordo salarial assinado em 2006 e pela implantação da Lei Orgânica da categoria. A paralisação está marcada para todos os Estados do País, menos Alagoas. Para s 9 horas foi marcado um ato em frente à sede da PF em São Paulo. Os policiais federais de Alagoas serão os únicos no País a não participarem da greve de 24 horas, segundo o presidente do Sindicato dos Policias Federais de Alagoas (Sinpofal), Jorge Venerando. Segundo ele, Alagoas decidiu ficar de fora da manifestação nacional em protesto contra o processo de demissão do escrivão Francisco Eriberto Pinheiro, que trabalha na superintendência da PF em Maceió. O que pára:- Emissão de passaportes (exceção de Brasília e Rio);- Serviços de investigação; - Mandados de prisão;- Autorizações para empresas de segurança privada;- Setores burocráticos;- Perícias não urgentesO que funciona:- Plantões em todas as instalações da PF para atendimentos de emergência;- Registro de estrangeiros;- Autorizações de embarque e desembarque em vôos internacionais;- Custódia de presos;- Proteção patrimonial e de equipamentos e materiais que dependem de manutenção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.