Sede da CUT é assaltada

A sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), localizada no bairro do Brás, no Centro de São Paulo, foi assaltada na madrugada de hoje. Segundo a CUT, o levantamento preliminar indica que os bandidos levaram aparelhos eletrônicos, como fax, computadores e impressoras, talões de cheque, vales-transporte e de refeição, além dos cofres das tesourarias.O assalto ocorreu por volta das 3h. Dois homens vestidos com coletes da Polícia Civil bateram na porta do prédio e ordenaram ao vigia que abrisse a porta. Após ver os coletes da polícia, ele acatou a ordem. Os dois assaltantes renderam o vigia, pediram o controle remoto do portão eletrônico da garagem do prédio e amarraram e prenderam o vigia num banheiro com fios de computador. Ele disse não ter sofrido agressões físicas.Ao abrirem a garagem, um caminhão-baú ingressou no prédio, contando com a presença de mais oito homens encapuzados e fortemente armados. Esses homens iniciaram o carregamento dos aparelhos pelo sétimo e último andar do edifício, onde fica a diretoria da central, até chegar ao primeiro. Pela estimativa do vigia, a ação durou cerca de uma hora.Acredita-se ser um assalto dirigido porque os assaltantes levaram somente computadores e máquinas de dirigentes da Central. Foram arrombados portas e cofres com pé de cabra e destruíram boa parte do 7º andar, onde funciona a Cut Nacional. Os assaltantes levaram também cerca de R$ 15 mil -dinheiro do dia-a-dia-, mas não se sabe ainda a importância da documentação roubada."Com certeza as pessoas conheciam a estrutura da CUT porque foram a lugares previamente selecionados e sabiam o que estavam fazendo", informou o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh, que está no local. "O assalto demorou cerca de uma hora e só foi tomado conhecimento porque o entregador de jornal ouviu gritos do vigia que estava em amarrado, em uma sala. Como sempre no Brasil, depois que a porta é arrombada a segurança é uma providência a ser tomada", disse o deputado. A perícia vai fazer uma investigação atrás de possíveis impressões digitais. A diretoria da CUT está em Porto Alegre (RS), onde participa do 2º Fórum Social Mundial. O presidente da central, João Felício, foi informado sobre o assalto nesta manhã e concederá uma entrevista coletiva à imprensa para comentar o fato. Segundo assessores, Felício permanecerá na capital gaúcha até a noite de hoje. O presidente da CUT no Estado de São Paulo, Antônio Carlos Spis, está retornando de Porto Alegre para São Paulo, para acompanhar as investigações policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.