Secretário ligado a Orlando Silva é exonerado

Integrante do grupo do ex-ministro do Esporte Orlando Silva, o secretário Nacional de Futebol, Alcino Reis Rocha, foi exonerado hoje do cargo. Seguindo uma liturgia concedida ao primeiro escalão, o afastamento foi publicado no Diário Oficial de hoje como "a pedido".

AE, Agência Estado

02 de janeiro de 2012 | 19h22

A saída de Alcino Rocha foi precipitada por desentendimentos que ele teve com o novo ministro, Aldo Rebelo, que aos poucos afastou pessoas que participaram da equipe de Silva.

O estopim para a queda foi a decisão de Aldo de mandar cancelar o convênio com o Sindicato Nacional das Associações de Futebol (Sindafebol) para cadastramento de torcidas organizadas.

No final de agosto, o Grupo Estado revelou que a gestão do então ministro repassara R$ 6,2 milhões ao sindicato de cartolas, presidido pelo ex-presidente do Palmeiras Mustafá Contursi, para fazer o cadastramento das torcidas organizadas dentro dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

O contrato tinha sido assinado no dia 31 de dezembro de 2010 e todo o dinheiro liberado, de uma vez só, em 11 de abril do ano passado. Na costura do convênio, foi essencial o empurrão oficial de Alcino, na época assessor especial de futebol. Como o contrato nunca foi executado, Aldo mandou suspendê-lo, o que irritou o ex-secretário.

Tudo o que sabemos sobre:
quedaAlcino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.