Secretário explica na CCJ violação de dados de tucano

Começou na manhã de hoje na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) a audiência pública com o secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, que foi convidado, por iniciativa do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), para falar a respeito do vazamento de dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira. As informações foram utilizados num suposto dossiê contra o candidato tucano à Presidência da República, José Serra, que teria sido feito por assessores da campanha da candidata do PT, Dilma Rousseff.

ROSA COSTA, Agência Estado

14 Julho 2010 | 10h24

Em nota distribuída no último dia 8, a Receita afirma que não houve violação ou invasão por parte de terceiros aos sistemas informatizados da instituição, uma vez que o acesso aos dados teria sido feito por servidores autorizados. Porém, de acordo com o texto, o processo disciplinar em curso não identificou ainda quem é esse funcionário. Também há suspeita de quebra de sigilo fiscal do empresário Guilherme Leal, vice da candidata do PV à Presidência, Marina Silva. Mas no comunicado que enviou à CCJ, Cartaxo se refere apenas ao caso de Eduardo Jorge. O vice-presidente do PSDB está na comissão para acompanhar a audiência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.