Secretário diz que prisão 'não é derrota para governo'

O secretário de Transportes do Distrito Federal, Alberto Fraga, considerado um dos mais próximos auxiliares do governador licenciado José Roberto Arruda (ex-DEM) no governo do Distrito Federal, afirmou hoje que o episódio da prisão de Arruda "é um constrangimento, mas não é uma derrota para o governo."

ROSA COSTA, Agencia Estado

11 Fevereiro 2010 | 20h37

Fraga deixou nesta noite a Diretoria Técnico e Científica (Ditec), da Polícia Federal, onde Arruda assinou o mandado de sua prisão - emitido pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) - e ainda está na sala da Ditec.

O secretário informou que, ainda hoje, será divulgada uma carta de Arruda à população. Antes, foi distribuída uma carta à Câmara Distrital na qual se diz "vítima de uma campanha insidiosa".

Fraga, sem mencionar a Polícia Federal, se queixou do tratamento dado a Arruda. O secretário disse que se trata de um caso "diferente" de outros, mas não esclareceu a que se referia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.