Estadão
Estadão

Secretário de Segurança de RR defende que PM proteja o ex-governador Neudo Campos

Justificativa do Coronel Paulo Costa é por Neudo ser esposo da atual governadora, Suely; antes de ex-governador se entregar à Polícia, PMs foram presos por organizar fuga para a Venezuela

Ricardo Galhardo e Cyneida Correia, especial para o estado, O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2016 | 09h17

BOA VISTA - O secretário estadual de Segurança Pública de Roraima, coronel Paulo César Silva Costa, demonstrou desconfiança em relação à versão da Polícia Federal e defendeu a atuação dos policiais militares presos por suposta tentativa de organizar a fuga do ex-governador Neudo Campos para a Venezuela. “Sei que entre as atribuições e tarefas da Casa Militar está o dever e a obrigação de proporcionar segurança à chefe do Executivo e seus familiares. Ao que consta o senhor Neudo Campos é esposo da governadora.” Campos se entregou na terça-feira, 24, à polícia.

O secretário afirmou que “em hipótese alguma” o governo trabalha com a possibilidade de uma intervenção federal. “Não conheço elementos jurídicos que justifiquem uma providência como esta”, disse. A defesa do ex-governador não se pronunciou.

A PF batizou a ação de Operação Ryan, que era o codinome com o qual os policiais envolvidos na tentativa de fuga se referiam ao ex-governador nas conversas por rádio, em alusão ao filme O Resgate do Soldado Ryan. 

Mais conteúdo sobre:
roraimaneudo campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.