Secretário de Kassab fica no cargo até abril

O prefeito paulistano Gilberto Kassab (DEM) e seu secretário de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro - inicialmente criticado por ter feito convênios com a Finatec - acertaram os ponteiros. O secretário convenceu o prefeito de que não houve erro no episódio e cancelou o contrato com a fundação. Assim, continuará no cargo - do qual, no entanto, sai dia 4 de abril, a data-limite para que candidatos às eleições de outubro deixem seus postos. Pesaro disputará uma cadeira na Câmara pelo PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.