Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Secretário de Covas vai para 'supersecretaria' criada por Doria

Governador eleito vai anunciar nesta terça-feira, 13, o nome do engenheiro civil Marcos Penido para comandar pasta resultante da fusão do Meio Ambiente, Saneamento e Energia

Pedro Venceslau e Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2018 | 05h00

O governador eleito, João Doria, vai anunciar nesta terça-feira, 13, o nome do engenheiro civil Marcos Penido para seu secretariado. Ele deve comandar uma “superpasta” resultante da fusão do Meio Ambiente, Saneamento e Energia.

Doria tem dito que pretende reduzir o número de secretarias do governo – hoje são 25 –, mas ainda não anunciou qual será o tamanho da sua equipe. 

Para assumir o cargo, Penido vai deixar o comando da Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais. Antes, ele foi secretário municipal de Serviços e Obras. Outro secretário de Bruno Covas que deve migrar da Prefeitura para o governo estadual é Filipe Sabará, atual titular da secretaria de Assistência Social da Prefeitura.

Doria anunciou ainda o primeiro nome tucano de seu secretariado. A deputada estadual Célia Leão (PSDB) será secretária da Pessoa com Deficiência a partir de 2019. Além dela, que está no sétimo mandato na Assembleia Legislativa, Doria anunciou que o desembargador Paulo Dimas, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, será o secretário de Justiça.

Vinte e quatro anos depois de o PSDB chegar ao poder em São Paulo, o governador eleito está montando sua equipe sem consultar o partido, que já está fora dos principais cargos políticos do Palácio dos Bandeirantes. 

O PSDB deixará de comandar a partir de 2019 pastas estratégicas como a Casa Civil, que terá como titular Gilberto Kassab (PSD), e a Secretaria de Governo, que terá suas atribuições absorvidas por Rodrigo Garcia (DEM).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.