Secretário da pesca questiona PMDB em SC e irrita Lula

O secretário nacional da Pesca, José Fritsch, defendeu publicamente a decisão do PT de Santa Catarina de romper com o PMDB do governador Luiz Henrique. Mais: questionou a importância do apoio peemedebista naquele Estado para o Palácio do Planalto."Quantos votos o PMDB de Santa Catarina deu para o presidente Lula no Congresso?", perguntou Fritsch. Ele mesmo respondeu: "Um".A atitude de Fritsch, pré-candidato ao governo catarinense, irritou Lula e a cúpula nacional do PT. O governo luta para manter o PMDB na sua base de sustentação, mas vem enfrentando dificuldades. O secretário da Pesca estava na reunião do diretório petista que aprovou o rompimento com o PMDB, no fim de semana. "Não estamos fazendo oposição ao governo do PMDB. Estamos fazendo oposição a um governador que está desesperado porque não consegue tocar o Estado", disse Fritsch.Para ele, toda a confusão ocorreu por falta de diálogo entre a cúpula do PT e o diretório regional. "Em Santa Catarina estão espalhando que o PT será vice do PMDB na próxima eleição. Ninguém do PT desmentiu isso e houve essa reação", comentou o secretário da Pesca.Questionado sobre a contabilidade de Fritsch, para quem o PMDB de Santa Catarina só dá um voto ao governo, Genoino foi taxativo: "Essa posição do secretário não ajuda." Ele disse ainda que em meados do ano que vem o PT abrirá um debate sobre a política de alianças para 2006 durante a eleição direta para renovação das direções do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.